Archive for the ‘Metalinguagem’ Category

Início

07/24/2009
no início era o mito

No início era o Mito

Juro que tentei evitar um texto introdutório, mas a ocasião pede ao menos um mínimo de clima solene, já que demorei tanto a escrever meu primeiro post.

Minhas várias tentativas de começar um BLOG sempre esbarraram na minha falta de perseverança(ou preguiça, se preferir) em ficar fuçando essas ferramentas de html e tudo mais que um diário comum demanda para ficar minimamente apresentável perante os demais. Sempre fui muito preocupado com imagem e acho que essa simples porém forte característica já me impediu várias vezes de iniciar muitas coisas por puro medo da reação dos outros. Bom, tá na hora de superar isso, não sou mais criança e chega, a intenção inicial não era fazer disso aqui um divã, embora eu goste, e muito, de me expressar em palavras, porém são poucas as pessoas realmente dignas(e com paciência suficiante) de ouvir meus reais lamentos.

Não quero me alongar muito, então, complementando, esse é o meu espaço. Sim, isso mesmo que você leu, minha pequena ditadura. Forjada para alimentar meu ego ser, desafogar minha razão e, quem sabe, encontrar uma ou outra alma atormentada como a minha para conversar ou para satisfazer a necessidade de qualquer curioso de plantão que queira saber mais a meu respeito de uma maneira mais profunda. Quero usar este espaço para publicar tudo o que produzo em termos de texto e que muitas vezes acaba por encontrar seu fim no lixo limbo. Aqui será o lugar onde poderei aprisionar os pensamentos que me atormentam durante o dia – que por acaso não são poucos – e aos quais sei que eventualmente, por algum motivo obscuro a princípio, deverei prestar uma visita e me serão úteis, além de estampar a minha perspectiva sobre o que está ocorrendo na minha, na sua, nas nossas vidas ou que afete a e todos, através de um ajuntamento de letras que sintetize determinado sentimento ou percepção. Então quando conveniente, qualquer um poderá ler e reler as passagens de uma vida que está longe de ser ordinária, apesar de tão comum…

…Sintam-se livres para comentar com o que lhes vier à cabeça. Mas não esperem nada menos do que respostas à altura, SE eu achar pertinente.

Anúncios